Convenções (Representações/Abstracções/Símbolos…)

Boa tarde a todos!

Após uma sessão de “Jogo das Aventuras” (ver post anterior), entusiasmado com as adições de números com 3 algarismos, o Alexandre foi rapidamente buscar um jogo de algarismos representando contas com números muito maiores como a da figura e pedindo que eu lhe dissesse o resultado. Sempre o fascinaram os grandes números e o infinito.

Vou aproveitar esta foto para mencionar um outro aspecto sobre o qual li há tempos no livro “Teach Your Own” de John Holt e Pat Farenga: o dos números virados ao contrário.

Ambas as minhas filhas mais velhas (que frequentaram a escola) numa dada fase escreviam o 5 ou o 6 ao contrário ou desenhavam um P com a barriga para a esquerda ou trocavam a esquerda com a direita, o “em baixo” com o “em cima” e uma delas até trocou durante um certo tempo o “frio” com o “calor” e o “inferior” com o “superior”. Felizmente, na altura que elas eram pequenas, ainda não encaminhavam os pequenos de imediato para o psicólogo nem os catalogavam imediatamente de disléxicos, de forma que, numas coisas mais rapidamente que noutras lá foram percebendo a diferença.

O Alexandre, como se vê na foto também ainda vira o 5, o 6 e muitas vezes os outros algarismos ora para um lado ora para o outro, tanto se lhe dá.

Eu não o corrijo. Sigo um pouco (no que sei e posso) a “filosofia” do Unschooling, escrevendo eu correctamente, deixando que ele se aperceba naturalmente do porquê ser diferente escrever de uma forma ou de outra.

E fez-me muito sentido o que li no livro acima referido, no capítulo 9, “Learning Difficulties”, no seu texto “Nobody sees backwards”. John Holt explica aí porque não lhe faz sentido a tese de que as crianças que escrevem letras e números ao contrário e “trocam” o sentido aos conceitos, o fazem porque têm alguma dificuldade a nível neurológico, digamos, que os faz ver “ao contrário”. E exemplifica que se por exemplo, uma dessas crianças olhando para um P visse um com a barriga voltada para a esquerda e por isso o desenhasse assim, a seguir, olhando para esse, voltava a vê-lo “ao contrário”, ou seja, agora com a barriga voltada para a direita e desenhava-o de seguida da forma correcta. O que não acontece. A sua simples explicação para o sucedido é a seguinte: tal como a criança desenha indiferentemente um cão com a cabeça voltada para direita ou para a esquerda, para ela é sempre um cão, no início da aprendizagem dos números e letras, para ela um P sê-lo-á indiferentemente se estiver voltado para a esquerda ou para a direita. Com tempo vai percebendo que no caso das letras e números convencionados pelo homem, para nós há diferença entre desenhá-los voltados para um lado ou para o outro.

Pois que esta simples explicação para mim faz todo o sentido e está de acordo com a experiência que tenho tido ao observar o crescimento dos meus filhos. E mais ainda, acho tão giro, interessante e inteligente da parte deles (crianças) não darem logo valor a estas nuances convencionadas, pois ainda por cima as convenções variam de povo para povo e restrigem a mente, formatando-a, a só alguns aspectos descurando outros tão válidos quanto aqueles.

Se quiserem relembrar outras convenções , podem clicar na coluna da direita na categoria 3-Unschooling e)- Representações/Abstracções/Símbolos e aparecem os posts deste blog, relacionados.

Belas “desformatações” para todos, até para a semana, dia 28, Lua Cheia!

x

Caderno Verde

Como semear

Estávamos à conversa, como sempre… Falávamos em morar numa casa com jardim.

“Assim podias plantar legumes para comermos” _ dizia-me o Alexandre.

“Eu não percebo grande coisa de hortas, tinha que pedir ajuda…”_ respondi-lhe.

“Não faz mal mãe, eu explico-te! Fazes assim: primeiro abres um buraquinho na terra. Depois deitas para lá umas sementinhas de alface. A seguir tapas o buraco e deixas ficar um pouco a apanhar sol. Esperas um bocadinho e então dás-lhe água. E também lhe dás carinho. Assim todos os dias, ela vai crescer… e se quiseres outro legume, por exemplo ervilhas, é só substituir as sementes de alface por sementes de ervilhas, de resto fazes da mesma forma.”

“Ah, bom! Tenho que experimentar…”

Achei piada ao “dás-lhe carinho”.

Anúncios

6 Respostas so far »

  1. 1

    meninheira said,

    Isabelinha muito muito obrigada pela explicaçao dos numeros eu também é que experimentei essa experiencia com as minhas crianças a explicaçao é simples mas eu também acho que totalmente certa 😀

    E o Alexandre esta feito um labrego, tao lindo…

    muitos beijinhos :*

  2. 2

    valebom said,

    Olha acho que vou pedir ajuda ao Alexandre para as sementeiras 😉

    beijocas grande

  3. 3

    Obrigada meninas! Gosto muito das vossas palavras e acolhimento dos meus posts!
    Muitos beijinhos 🙂

  4. 4

    Patrícia said,

    “Não faz mal mãe, eu explico-te! Fazes assim: primeiro abres um buraquinho na terra. Depois deitas para lá umas sementinhas de alface. A seguir tapas o buraco e deixas ficar um pouco a apanhar sol. Esperas um bocadinho e então dás-lhe água. E também lhe dás carinho. Assim todos os dias, ela vai crescer… e se quiseres outro legume, por exemplo ervilhas, é só substituir as sementes de alface por sementes de ervilhas, de resto fazes da mesma forma.”

    “Ah, bom! Tenho que experimentar…”

    Achei piada ao “dás-lhe carinho”.

    Olha, eu lembrei-me de um outro post em que te referias a ele falar com uma árvore… ;o)

    Quanto à agricultura… ele é que sabe (como todas as crianças, aliás)!!!

    Beijinhos

  5. 5

    Pois foi, Patrícia! 😉
    Beijinhos, quando passas por cá?

  6. 6

    Patrícia said,

    Um dia destes… ainda não tratei do computador… ;o)

    Eu e a minha pequenina andamos todas voltadas para a agricultura… hehehhe… Alguma dúvida é só perguntar… hehehhe…

    Ela voltou-me a perguntar como se escrevia uma data de palavras (mãe e pai foram duas delas) e eu estive entretida na quinta-feira a mostrá-lhe como se escrevia…

    Pelos vistos ela também gosta de letras… ;o)

    Beijinhos


Comment RSS · TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: