Ciclos, Marés…

Olá, bom dia!

Quando nos vamos tentando aproximar dos ciclos naturais (e o homeschooling, para quem tem filhos, facilita-nos muito essa integração), começamos a pouco e pouco a sentir esses fluxos naturais do tempo, ciclos e marés, no nosso corpo e, inclusivé fazendo parte do nosso dia a dia.

Muito se tem já falado dos ciclos da lua, sensivelmente de 28 em 28 dias, andando de mãos dadas não apenas com as marés, e sim ainda com a vida, com a gestação, com o período nas mulheres, com as emoções…

Desde há uns tempos que alinho o meu trabalho interior com as fases da lua: a Lua Nova facilita o começo de novos projectos, cuja dedicação e desenvolvimento vai crescendo até à Lua Cheia; da Lua Cheia ao Quarto Minguante, recebem-se os frutos do que se semeou, do Quarto Minguante à Lua Nova seguinte sente-se e prepara-se o “projecto” seguinte.

Quando iniciei este blog, resolvi alinhá-lo também às fases da lua, conforme expliquei logo no primeiro post.

E engraçado que tenho mesmo sentido muito isto mesmo nas pequenas coisas. Neste “mês” que se iniciou nesta Lua Nova 14 de Abril, surgiu a oportunidade de trabalhar tensões, ainda existentes, familiares e profissionais e as duas primeiras semanas foram um corropio nos dois campos. E da Lua Cheia até hoje, Quarto Minguante, tudo se foi acalmando e surgindo resultados (não que faça tudo em função de resultados, eles é que surgem, naturalmente, como as marés… ou o fluxo das ondas…), directos para mim, e mais ainda à “minha volta”.

E sinto-me feliz. Feliz quando envolvida em várias coisas e me dedico, feliz também quando recebo algo que não esperei receber, feliz quando sinto outros felizes perto de mim. Coisas simples. Por exemplo, a minha filha mais velha anda felicíssima com o trabalho, a fazer o que gosta e sempre sonhou desde pequena e isso dá-me não só uma alegria imensa, também uma paz imensa. De dia para dia surgem-lhe novas alegrias. E os outros aspectos mais tensos foram-se diluindo, dissolvendo e ao mesmo tempo solvendo numa solução de proporções consideráveis, que me enche, me preenche e me traz igualmente paz.

E para além da Lua há o Sol e se o nosso dia se alinhar com o “dia solar”…

Desde que me levanto para acompanhar o nascer do sol (mais tarde no Inverno, mais cedo na Primavera e Verão) que sinto uma energia natural a acompanhar todas as minhas actividades diárias. E também isso veio intensificar o meu sentir as “marés da lua” como descrevi acima.

Aos poucos, os ritmos naturais vão-se restabelecendo em mim e oxalá em muitos mais…

De uma outra perspectiva, tinha já falado um pouco sobre os ritmos naturais neste blog, aqui e aqui.

Belos fluxos de vida para todos, até para a semana, dia 14, Lua Nova!

x

Caderno Verde

Miniaturas

Construídas em Lego…

Ultimamente a sua construção tem sido uma das ocupações do Alexandre. É engraçado ele se ir apercebendo do efeito “escala”. Depois brinca com elas todo contente, pois são mais facilmente manejáveis que as construções maiores que costuma fazer.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: