Seguir ou não seguir curriculo

Vivam!

Cá estamos hoje, as semanas sem acesso à internet foram adiadas, em princípio por uma semana                                🙂

Um bocadinho sobre o seguir o curriculo: a lei referente ao ensino doméstico em Portugal pressupõe realizar exames de equivalência a dado momento (final do 6º ano); e várias escolas têm exigido que as crianças se submetam a um teste presencial no final do 4º ano. O que implica que de alguma forma seja abordado o programa curricular enquanto decorre o ensino doméstico.

Como já referi aqui algumas vezes, somos “adeptos” do Unschooling, que pressupõe uma abordagem dos vários temas que vão surgindo de acordo com os interesses das crianças. Neste “ano lectivo que passou” (ou está a acabar), equivalente ao 1º ano do 1º ciclo, temos deixado que os temas surjam, que o Alexandre pergunte, sugerimos algumas actividades que ele abraça ou não, a “matemática e o estudo do meio” vão já “ao nível do 2º ano”,  a leitura e a escrita a passo muito mais lento (por exemplo). E isto confiantes que ao chegar ao 4º ano seja abordada a maioria das matérias deste 1º ciclo.

Para já, no ensino doméstico, mesmo que em Portugal implique abordar todo um programa curricular, os timings e as formas com que o fazemos são muito mais flexíveis que o seguido na escola.

Volto a referir duas passagens do livro “Teach Your Own” de John Holt e Pat Farenga, que sobre o seguir ou não seguir um currículo, em homeschooling, dão umas dicas interessantes, engraçadas e que nos deixam a pensar, ao contar experiências de algumas famílias (capítulo 12 “How to Get Started”, subcapítulo “Approaches to Homeschooling”):

– um trecho de uma carta de uma mãe que conta ter perguntado às suas duas filhas de 8 e 6 anos, no início do Verão, o que quereriam aprender nesse Verão, ao que imediatamente lhe responderam, Suzanne, 8, que queria aprender sobre histórias, poemas, ciência, matemática, arte, música, livros, pessoas, plantar, animais, lugares, comida, cores, rochas, bebés, carros, olhos e electricidade; e Gillian, 6, queria aprender sobre sementes, ossos, plantas, livros, evolução, dinossauros e experiências.

– um comentário que uma autora fez sobre ajudar “homeschoolers” adolescentes a descobrir formas de estudar certos assuntos fora da escola e não se limitando à abordagem escolar: uma rapariga perguntou ao pai como se chamava uma pessoa que estuda baleias; o pai responde-lhe “biólogo marinho” e que para isso teria que ir para a universidade tornar-se numa bióloga marinha para então estudar as baleias. A autora refere então que a biologia marinha não é a única maneira de crianças e adultos estudarem e trabalharem com as baleias, a família poderia também incentivar a filha a estudar baleias como um artista, músico, marinheiro, ecologista, naturalista e por aí fora…

Beijinhos a todos, até ao próximo post!

x

Caderno Verde

Seleccionar, contar, verificar, anotar com a ajuda da Mesa de Desenho

Ainda faltam uns belos dias para o aniversário do Alexandre, mas ele e o pai já andam a preparar a nossa prenda que vai ser encomendada e por isso tem que ser com bastante antecedência: uma série de peças  de lego para juntar às que já temos, necessárias para “construir” um determinado tipo de nave espacial.

Assim, tarefa morosa e minuciosa, os dois seleccionaram das peças que temos as que vão ser utilizadas na tal nave, separaram-nas em caixas e olhando para as instruções que encontram na internet, verificam quantas peças de cada tipo faltam para poderem completar a construção.

Com a ajuda da “Mesa de Desenho” (neste outro post, na parte do Caderno Verde) vão colocando a quantidade total necessária de cada tipo de peças para a nave, e apagando, conforme vão contando as que já temos, até ficar com o número necessário de cada tipo de peça a encomendar.

Um trabalho “árduo”, mas muito satisfatório e entusiasmante para quem está empenhado em apurar o que encomendar para poder construir uma das suas naves preferidas!

Anúncios

5 Respostas so far »

  1. 1

    […] Uma das nossa vizinhas, de nove anos, estava aqui ainda agora a brincar com o Alexandre (entretanto foi almoçar) e eu estava aqui no computador a ultimar um post que acabei de publicar no meu blog “A Escola É Bela”. […]

  2. 2

    Luisa said,

    Gosto muito das tuas reflexões.
    beijocas grandes

  3. 3

    Thanks! 🙂
    Beijinhos

  4. 4

    […] construir determinada nave ou ponte ou outra construção, o pai faz com ele um exercício prévio (que também já postámos aqui neste apontamento do Caderno Verde) de anotarem e contabilizarem as peças em falta e encomenda depois só as necessárias. Este ano […]

  5. 5

    […] Podemos também relembrar o que escrevi no post “Seguir ou não seguir currículo”. […]


Comment RSS · TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: