2º Aniversário

Bom dia a todos!

Hoje, precisamente hoje, comemoramos o 2º aniversário deste blog.

Em dois anos aqui partilhámos:

– O percurso na descoberta do ensino doméstico como a possibilidade legal que mais nos convinha para os “anos de escolaridade obrigatória”, em relação ao nosso filho mais novo; a nossa interacção familiar neste processo;

– A “filosofia” do unschooling preconizada por John Holt e várias passagens de alguns dos seus livros.

– A descoberta de grupos de ensino doméstico e de outras famílias e blogs que partilham a sua “vivência em ensino doméstico”.

– A inscrição no 1º ano do 1º ciclo, em ensino doméstico e o decorrer desse 1º ano. Vamos para o 2º ano…

– Muitos outros pormenores e temas à volta da “aprendizagem natural” e muitos momentos íntimos e familiares, neste percurso.

E continuando neste 2º ano do 1º ciclo, entramos no 3º ano deste blog que usamos como anotação de algumas actividades e como partilha do que vamos fazendo.

Obrigada a todos. Para nós, é assim que a “escola” é bela!

Beijinhos, até para a semana…

x

Caderno Verde

Variações sobre o tema: uma semana “na terra”

A figueira da avó que servia o pequeno almoço a uns e o lanche a outros    😉

Observámos (e regámos!) o abeto que transplantámos em Março…

… e o pinheirinho no final do verão passado.

Deste pauzinho o Alexandre fez um avião (encontrou-o no pinhal junto à barragem de Santa Águeda, perto de Castelo Branco, onde fomos de passeio):

Ou melhor, aqui neste pinhal e nesta barragem:

Foi a primeira semana do Outono e estiveram uns dias ainda de Verão…

Debaixo daquele chapéu estava um senhor pescador. Quando passámos por ele perguntou ao Alexandre se ele não queria tirar uma fotografia segurando o grande peixe que ele tinha apanhado. Como somos vegetarianos e o Alexandre não gosta nada de ver os animaizinhos mortos, fez uma careta de “mãe, pai, coitadinho do peixe, não queeeerooooo!” e lá tivémos que agradecer ao senhor e explicar-lhe o que se passava.

Aquela pontinha lá ao fundo… sem eles (pai e filho)

e com eles (pai e filho):

Dentro de casa, joga-se às damas. Mas como a avó não tem lá jogo de damas, usa-se o iPad do pai…

E passeámos por uns terrenos da família, ali o palheiro,

ali a velha eira,

aqui as oliveiras já carregadinhas de azeitonas de onde se extrai o azeite que nós consumimos,

e este terreno que daria um belo pomar (há um poço lá ao fundo…)

Antes do regresso, pai e filho abrem um buraco junto às oliveiras onde costumamos enterrar o lixo orgânico:

E toca de apanhar umas uvinhas para trazer,

(para além das maçãs da Celeste, vizinha e amiga da avó, e nabiças das quais fizémos uma sopinha tão boa e umas migas, que podem ver aqui)

Anúncios

1 Response so far »

  1. 1

    […] ainda espreitar as várias variações já partilhadas sobre os seguintes temas: Cidades, Passeios, Uma semana na terra, Natal, Aviões, Naves Espaciais, Árvores, Comboios… Eu chamo-lhes “variações” […]


Comment RSS · TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: