Manipulação e Poluição na Teia ambiental

Controle. Manipulação. Medo.

Três itens interligados.

Para afugentar os medos precisamos de controlar. Para melhor controle, manipulamos e para manipularmos servimo-nos dos medos. Dos nossos. Dos de outrém.

E na senda do controle usamos, manipulamos (sem controle) os mais variados recursos disponíveis, naturais inclusivé os humanos, desperdiçando-os, pois não interessam os meios e sim os fins.

Exemplo 1.

Nikola Tesla

Foi um inventor e tanto.

E um dos seus pequenos grandes inventos consta de uma pequena antena que colocaríamos no nosso jardim e extrairia, naturalmente, eletricidade da Terra, sem que fosse necessária toda a parafernália exploradora, comercial.

O problema foi mesmo esse, não havia como comercializar a coisa e não interessava, por isso, patrocinar a sua invenção. A energia seria grátis.

Tesla apareceu convenientemenete morto e sugeriu-se suicídio. Também o seu laboratório apareceu incendiado, perdendo-se muito do seu trabalho.

A eletricidade poderia ser hoje conseguida de uma forma completamente limpa e grátis.

Medo? Controle? Manipulação? Poluição?

Um pequeno à parte: em toda a minha “carreira de estudante” (e  eu tive Física até na universidade), nunca ouvi falar de Nikola Tesla; a primeira vez que ouvi falar nele e que me levou a uma aturada pesquisa sobre o seu trabalho, foi num workshop do Robiyn. O que aprendemos nós na escola, mesmo a um nível mais específico e detalhado? Fica no ar, para reflexão…

Exemplo 2.

Aquecimento Global

Ui que muitos estão a despertar para uma consciência de atitudes limpas e claras, de energia limpa, de atitudes de respeito para com o meio onde habitam e para com todos os seres que nele habitam. Ui, agora chamam-lhe de Ecologia e dizem-se verdes… ‘Bora lá tirar proveito e dividendos disto. Como? É fácil! Manipulamos uns quantos dados e atribuímos-lhe facilmete a culpa, eles próprios provocaram este estado catastrófico, vai ser fácil de o aceitarem, eles mesmo sabem que o provocaram, eles próprios sabem que passámos milénios a desrespeitar a naturalidade, a harmonia, a vida… bom… será fácil. Podemos vislumbrar dados catastróficos e aventar o “aquecimento global” que destruirá o planeta em escassos anos. E aí temo-los controlados, pelo medo. O seu despertar amoroso não vai durar muito, voltamos rapidamente aos medos. E nós facilmente tiraremos os dividendos, mais uns impostos, uns quantos créditos e endividamentos, até coletivos, umas quantas taxas pela pegada ecológica de cada um. É fácil.

Medo? Controle? Manipulação? Poluição?

Vou remeter-vos, assim, para o post com a participação da Flora na Teia ambiental, de há dois meses atrás e toda a discussão que provocou. Discussão saudável e muito proveitosa, a meu ver. Grata a todos os intervenientes.

Exemplo 3.

A minha pessoa.

Ainda hoje e considerando-me alguém desperta para a necessidade de transmutar os meus medos, tendo feito algo nesse sentido, assaltam-me muitos medos ainda, sorrateiramente, sem que deles dê conta, que me toldam completamente a Visão. Sem dar por isso, ajo sob o seu efeito e manipulo tudo e todos à minha volta por forma a que se cumpra a minha vontade e eu esteja no controle da situação.

No suposto controle. A bem da verdade, não controlo nada.

Não é por mal, a minha intenção é que tudo esteja bem. Quero o bem de todos. Aquilo que penso ser o melhor para todos.

Acorda-me do meu torpor uma vozinha inocente: “MÃE!!! Tu preocupas-te demasiado comigo! Eu já sei fazer isto muito bem, sem qualquer perigo!”

Ou uma violenta discussão com mais alguém que comigo co-habita e acusa o controle tentando manipular-me também (ou não nos espelhássemos continuamente…)

Até que eu percebo: “Caramba! Lá voltei a deixar que a visão se me tolde a este ponto. A fazer algo ditado por medos. Vou descobrir qual é este, agora, que memória me tolda neste preciso momento o entendimento, o fluxo natural , a Vida… E lá vou eu transmutar mais um nó de energia, vendo nitidamente que enquanto prossigo numa de medo-controle-manipulação-medo-controle-manipulação-medo, no meu microcosmo pessoal, o coletivo que me rodeia espelha exatamente a uma escala correspondente, o mesmo medo-controle-manipulação-poluição.

Logo, há solução.

Sim, há solução.

Sim, eu posso vislumbrar um mundo de energia naturalmente limpa e grátis e melhor ainda.

Sim, eu posso ir detetando o que me vai toldando a visão e mudar-me e ver como o resto do mundo me acompanha. Sim, eu sou responsável e, como tal, livre de me libertar dos medos-do controle-da manipulação-da poluição e abrir-me à Vida, ao Amor, à Energia que irradia e livre e gratuitamente circula e sentir-me grata por isso. Sim.

Blogagem Coletiva “Teia Ambiental” implementada pela Flora e pelo Gilberto. Acedemos à listagem das participações aqui.

6 Respostas so far »

  1. 1

    Flora Maria said,

    SIM, eu também posso vislumbrar esse mundo quase perfeito !
    SIM, eu sou responsável por essa mudança, interna, local e global !

    Eu só ouvi falar do Nikola Tesla no ótimo livro da Linda Goodman – Signos Estelares – e fiquei encantada com o que li sobre esse homem e suas idéias !!!

    Ainda muito ocupada com a nova sede do Caminho do Artesanato, e trabalhando bastante – mas muito feliz ! – acabei improvisando uma postagem da Teia Ambiental.

    Beijo

  2. 2

    Muito obrigada, Flora, pela sua visita e muito bom trabalho! Tenho acompanhado o seu cantinho do artesanato e acho um projeto lindo!
    Vou ler seu post…
    Muitos beijinhos!
    Isabel

  3. 3

    Denise said,

    Na verdade somos manipulados o tempo todo. Os meios de comunicação se incumbem de fazê-lo e nós acabamos acreditando em tudo o que dizem, e que em outro momento, desmentem. Afinal, acabamos joguetes. O certo é tomarmos em nossas mãos o caminho a seguir e termos posições firmes a respeito do meio ambiente, sua preservação, não destruição, reaproveitamento, etc. Muita paz!

  4. 4

    ruteppp said,

    Querida Isabel,
    estou sem palavras para a magnificiente participação. A Teia está crescendo em entrelaçamentos (sinapses), proporcionando-nos visão holistica. Sem dúvida que em tudo, precisamos de sabedoria e equilibrio. É tão fácil desequilibrar, ser excessivo sem dar por isso. Manipular com inocência, manipular por amar demais.
    E é tão fácil deixarmo-nos influênciar por medo. Porém o medo, para sair vitorioso precisa de apego. Promover o desapego saudável é meio caminho andado para atingir imunidade à manipulação alheia.
    O importante é trazer à consciência o que alimenta o inconsciente, o que nos faz agir por instinto.
    Beijinhos.
    Rute

  5. 5

    Nikola Tesla pode ter levado um choque!!🙂 Brincadeira… tem um vídeo muito legal no youtube “Nikola Tesla e o Raio da Morte“. Lembrei desse título e por isso a brincadeira. O vídeo é bem legal e fala das invenções e testes de Tesla.
    Pelo que sei, quem prejudicou Tesla foi JP Morgan. Se não fosse ele, teríamos transmissao de energia elétrica sem fio para o mundo todo gratuitamente. Não sei se você sabe, mas a palavra “wirelless” foi usada por Tesla em 1892 quando se referiu a essa energia elétrica “gratuita” transmitida pelo ar. Ah, e quem roubou-lhe a patente do rádio não foi Thomas Edison e sim Guglielmo Marconi que na época era dono da Marconi Wirelless Telegraph.
    Tesla ainda inventou a boneca falante… rs.
    Beijus,

  6. 6

    […] Ora aqui está um filme que reúne aquilo que andei para aqui a dizer nas minhas anteriores participações na Teia, “Especulação e Poluição…“, “Ganância e Prepotência são Poluição…“, “Manipulação e Polição…“… […]


Comment RSS · TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: