E durante a semana que se seguiu…

Caderno Verde

E durante a semana que se seguiu…

Novo puzzle com o mapa de Portugal e os seus distritos e cidades (ah! Logo situou o distrito onde fica o rio Corgo, o do viaduto do post anterior):

DSC09600

DSC09601

DSC09602

DSC09603

DSC09604

DSC09605

DSC09606O Calendário do Advento para este ano…

DSC09607

DSC09608O novo jogo de estratégia, Memoir ’44:

DSC09609

DSC09610

DSC09611

DSC09612

DSC09613

DSC09614O helicóptero telecomandado do nosso vizinho (foram os três, vizinho, Alexandre e pai) experimentá-lo lá fora…

DSC09615

A árvore de Natal!!! Montada exclusivamente pelo Alexandre e mana Catarina. Este ano mudaram-lhe a localização na sala (ficou melhor que nos outros anos, a sala ficou mais espaçosa) e montaram um circuito com um comboio de Natal em Lego, por baixo!

DSC09533

DSC09535

DSC09536

DSC09537Aí vem ele, o comboio!

DSC09538

DSC09539

DSC09540

DSC09541

Época Natalícia a começar em Novembro só mesmo na cabecinha (e com as mãozinhas!) destes meus dois filhotes…

😀

3 Respostas so far »

  1. 1

    Pollyanna said,

    oi, Isabel! tudo bem?
    há pouco mais de um mês encontrei o seu blog em uma referência feita pela Paula do Aprender Sem Escola. no mesmo dia em que o encontrei, fui fazer uma viagem com meu namorado e só puder ler, então, um ou dois textos. embora tenha sido pouco, como eu depois descobrira lendo completamente, o que li despertou em mim muitos pensamentos e indagações e enriqueceu enormemente minhas reflexões e conversas com o namorado (Giovanni) sobre unschooling, que já faz parte da nossa vida há pouco mais de um ano e que ele me apresentara.
    quando voltei, não consegui mais parar de ler o blog, fiquei encantada com a vida de vocês, com o carinho com o qual você nos conta pedacinhos especiais do caminho complexo e bonito que estão percorrendo. me emocionei e realmente pareci viver ao lado de vocês todas as aventuras de aprendizado incessante, parte indissociável da vida.
    eu sempre tive um grande carinho e admiração por crianças. desde que me lembre, tenho uma conexão genuína com elas e sou imensamente grata pelas inúmeras oportunidades de tê-las presentes em minha vida. minha vida também é, há muito, repleta de encanto pela gravidez e sempre tive muito carinho pelas mulheres com quem tive contato durante este período especial. quando li seus textos sobre as dificuldades do nascimento e sobre o que as crianças podem sentir ao nascer, eu, que já pesquisara sobre parto natural/humanizado e gostaria que o meu fosse realizado desta maneira, passei a querer, de coração, dedicar-me aos serviços de doula.
    tenho 24 anos, não tenho filhos e as pessoas estranharam quando liguei para pedir informações sobre cursos, mas eu realmente desejo ajudar as mães e seus bebês a terem o momento mais feliz e bonito possível. ainda não fiz nenhum curso, porque não há nenhum disponível em minha cidade, mas eu realmente sinto que aumentar a probabilidade do momento do nascimento ser mais agradável para o bebê e para a mãe vai me fazer imensamente feliz.
    fui apresentada ao unschooling pelo meu namorado desde as primeiras vezes que conversamos, mas eu não dei muita importância. um pouco mais tarde, passei a me interessar pelo que ele dizia, então ele me emprestou um livro do John Taylor Gatto, Dumbing Us Down: The Hidden Curriculum of Compulsory Schooling. foi a partir deste livro que comecei a entender algumas coisas sobre a escola convencional e que passei a desejar que meus filhos não a frequentassem, passei a querer que eles fossem livres, tendo a certeza de que o aprendizado acontece o tempo todo e em qualquer lugar. depois que o li, encontrei o blog de uma brasileira que tirou seu filho da escola e agora pratica unschooling com suas duas outras filhas, a Ana Thomaz. me encantei com seu blog e seus pensamentos e passei a ter cada dia mais certeza de que a melhor forma de realmente aprendermos é com o mundo, a vida e tudo o que encontramos e buscamos no caminho, livremente. depois deste, li dois livros, também presenteados pelo Giovanni, do Alexander Neill – Liberdade sem Medo e Liberdade Sem excesso.
    quando eu era mais nova tinha vontade de abrir uma creche para ajudar as crianças a acreditarem em si mesmas e em seus sonhos, mas só tinha isso em mente e não fazia a menor ideia do que isso significava e como eu poderia ajudá-las. quando fiz faculdade de Relações Internacionais, eu passei a querer trabalhar com projetos educacionais, que mudassem um pouco as escolas, para que as crianças fossem mais felizes, mais amorosas, mais caridosas e parassem de acreditar em um mundo mau, que pensam ser real especialmente quando crescem. depois que saí da faculdade é que fui aprender todas essas coisas maravilhosas sobre unschooling, mas até hoje continuo desejando abrir um espaço – junto com meu namorado- que talvez possamos chamar de escola, com o mesmo conceito que você usou para nomear seu blog, para que as crianças (com mais frequência) e seus pais unschoolers (quando puderem) possam frequentar, caso ambos trabalhem o dia inteiro.
    quando fui lendo seu blog, lacunas foram sendo preenchidas em minha mente e a sensação de felicidade por ter encontrado tantas ações e emoções que faziam enorme sentido para mim, foi tomando conta de todo o meu ser. passei a querer contar para todo mundo as histórias do Alexandre, queria que todo mundo conhecesse vocês e se encantasse como eu. e a mania boba de achar que todo mundo tem os mesmos gostos e preferências que eu aparece o tempo todo, mas é algo que eu consigo perceber agora, só preciso aprender a lidar melhor com isso.
    depois de ler seu blog, li alguns livros sobre crianças e reencarnação, que minha mãe tinha em casa, sobre o nascimento, que também encontrei na estante de casa, e estou lendo o quarto livro do John Holt. li “como as crianças aprendem”, “learning all the time”, “instead of education” e estou na segunda parte do “how children fail”.
    Isabel, desculpe-me por estender demais este comentário, mas eu escrevi tudo isso para agradecer-lhe, de coração, por cada texto maravilhoso escrito cuidadosamente por você, que realmente me inspira e me toca de uma maneira muito especial. muito obrigada!
    que sua família continue trilhando esse caminho tão belo, cheio de luz e cores lindas!

  2. 2

    Pollyanna!
    Muito obrigada pelo seu comentário, que me tocou muito,,, Logo voltarei, para uma resposta com mais tempo…
    Felicidades para si, seu namorado e que todos os vossos sonhos se concretizem!
    Um abraço bem grande!
    Isabel

  3. 3

    […] (alergia à caseína), de modo que todos os anos vamos inventando outros calendários. O deste ano, é a mesma árvorezinha em caixinhas do ano passado, onde vou colocando ou uma moedinha ou pistas para uma caça ao tesouro e, de 1 a 24 lá andamos […]


Comment RSS · TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: