Archive for Educação e Áreas Afins

Educação e Áreas Afins…

Bem Vindos, de novo, à Escola É Bela!

dsc00714Nestas primeiras publicações, vamos falar um pouco de como fomos tacteando este tema da educação escolar até sentirmos que o que faz mais sentido nesta altura para nós em relação à “escolaridade” do Alexandre é enveredarmos pelo homeschooling (ensino doméstico).

 

 

Na página sobre este PROJECTO, em cima, está um resumo sobre este percurso, mas como há detalhes interessantes das várias pesquisas que fiz antes de ler alguns livros de John Holt, vou partilhar alguns…

Sempre me interessou a área da educação, já cheguei a ser professora há uns bons anos atrás e nunca gostei do sistema das escolas, preferia dar explicações, mesmo a crianças, ou dar aulas práticas (num curso de artes), como também fiz alguns anos, a uma turma pequena de adultos que frequentavam essas aulas porque queriam.

Sei que já houve algumas mudanças nos programas e nos métodos (tenho tido filhas a estudar desde essa altura para cá), mas continuamos a fechar trinta ou mais pequenos numa sala, cada vez durante mais tempo, com um só professor (às vezes dois) para dar atenção a todos e a tentar que eles se mantenham interessados numa mesma matéria durante todo esse tempo (a tentar…).

Não percebo como todos nós ainda insistimos em querer que isto funcione. Na minha opinião, está mais que provado pelo desgaste contínuo de alunos e de professores que não funciona, não é da nossa natureza, não é dessa forma que ficamos a saber algo, efectivamente.

Estou “do lado ” dos alunos e “do lado” dos professores. E estou a favor de uma escolaridade mais natural, harmónica e por isso mesmo mais eficiente.

Por curiosidade, quando pensávamos no título a dar a este blog, fui ver à Wikipédia o “significado/etimologia” da palavra “escola”.

Diz lá: Escola- “A palavra vem do grego scholé, que significa lugar do ócio. Na Grécia Antiga, as pessoas que dispunham de condições sócio-econômicas e tempo livre, nela se reuniam para pensar e refletir.”

Tem uma certa graça…

Então, quando logo nos primeiros workshops dados pelo Robiyn que frequentei, o Robiyn falava sobre Educação, confirmei o meu interesse pelo assunto e comecei a perceber porque nunca gostei do sistema escolar existente (eu, que sempre fui “boa aluna”, imagino os pequenos catalogados de “maus alunos” e que declaradamente dizem não gostar da escola…).

Como digo na página sobre este PROJECTO, uma explicação sumária, dada pelo Robiyn, sobre este assunto da Educação, faz parte integrante de um seu CD, delicioso(!), intitulado “Mais Além do Bem e do Mal, a Inocência”.

Ainda não tínhamos o Alexandre, então não aprofundava muito as alternativas existentes à escola usual. A Catarina e a Celina andavam em escolas públicas e mediante alguns episódios que se foram passando no seu percurso escolar (também de “boas alunas”, eu nem sei bem como será o drama escolar e familiar de algumas crianças e jovens), que fomos resolvendo da melhor maneira que fomos sabendo na altura e que contarei alguns quando for a propósito, comecei a sentir que, quando tivesse mais um filho, iria fazer algumas coisas de forma diferente. A começar pelo parto (fui tendo conhecimento da existência dos chamados “partos humanizados”, ou naturais, ou sem violência, ou com a mínima intervenção de práticas médicas intrusivas (só quando necessário), e sim, mesmo tendo sido “boas” as minhas duas anteriores experiências, desta vez iria experimentar algo ainda mais de acordo com a minha natureza de mãe…).

Daí que me é difícil separar este tema da educação, escolaridade, o que for, dos outros temas que têm a ver com as crianças, o seu desenvolvimento, ou com os pais em si, o que gostamos, o que sentimos, as crianças que fomos/somos, porque está tudo interligado. Por isso, embora me vá centrar na prática do homeschooling, vou algumas vezes falar de outras áreas afins…

Um abraço a todos e até para a semana, dia 28, Lua Nova!

 

Caderno Verde 

Ponte sobre o rio

Verde é a cor preferida do Alexandre.

Neste Caderno Verde ficam os Apontamentos Pontuais das actividades, brincadeiras, passeios, coisas engraçadas que vão acontecendo na nossa interacção com o Alexandre.

Ele adora transportes. E construções grandes como pontes e túneis. Daí que, até quando vamos passear ao rio, a sua actividade preferida é, para além dos habituais lançamentos de pedras para as ouvir fazer “plof”, ir apanhando pedras (maiores!) para construir uma ponte sobre o rio…

 

 

 

 

Cá está:

 

Esta “ponte” foi construída este ano, pelo Alexandre com a ajuda do pai, numa ribeira com muito pouca água que passa numa terra perto de Castelo Branco (são assim agora os Verões por aqui, secos), nuns dias de férias em que estivémos por cá…

Por aqui há muitas ribeiras (nesta altura do ano todas com muito pouca água). Em quase todas que vamos ele começa a construir “pontes”, mesmo quando a margem oposta fica longe. Esta trouxe-lhe uma sensação de “acabada”, porque deu para chegar a algum lugar (a pequena ilha no meio da ribeira).

Anúncios

Comments (4) »