Posts tagged notícias

MEL (Movimento Educação Livre)

Vivam!

É uma notícia em trigésima mão, uma vez que a associação foi fundada em Novembro do ano passado. Hoje, reunidos mais elementos, inclusivé o primeiro boletim da MEL, on-line, pareceu-me bem juntar alguns links e divulgar aqui no blog (pois nas redes sociais já temos trocado informações).

No site da MEL podem ler como surgiu a ideia e logo depois a associação:

“Associação MEL – Movimento Educação Livre surgiu a partir de um encontro de comemoração do IFED – International Freedom in Education Day (Dia Internacional da Liberdade na Educação), acompanhando o movimento que se tem vindo a refletir em toda a Europa, e na sequência da Conferencia Europea sobre la Educación en el hogar, realizada em Espanha em setembro de 2011.”  (continua…)

A MEL tem ainda página no facebook.

E preparou este Questionário on-line para reunir sugestões dos praticantes do Ensino Doméstico por forma a ser preparado um documento e interagir com o Ministério da Educação.

E este mês, saíu o primeiro Boletim da MEL, on-line (dele faz parte uma entrevista que a MEL fez à autora do blog “Aprender Sem Escola”, Paula Jardim, que foi uma grande impulsionadora na divulgação do ensino doméstico praticado em todo o mundo, em português):

Gostaram?

Vou aproveitar ainda para divulgar a contribuição de uma família em ensino doméstico, residente no Porto, para o Portal da Educação (é da Marta, do “Caminhando Juntos”).

Obrigada a todos os intervenientes nas ações que hoje divulgo, pelo belo trabalho, feito com o coração.

E um abraço a todos.

Isabel

Anúncios

Comments (2) »

Dois Reis E Um Sono

Bom dia!

Aqui fica de novo, agora mais visível, a divulgação de uma peça infantil que vale a pena ver, a meu ver                                😉

Caderno Verde

Dois Reis E Um Sono

No fim-de-semana anterior, mais propriamente no Sábado, dia 10, fomos ver esta peça de teatro infantil (eu, o Alexandre, a mana Catarina e a nossa vizinha e amiguinha M.)

Fartei-me de rir, palavra! E o Alexandre prestou muita atenção do início ao fim.

Trata-se de uma peça de Natália Correia, “Dois Reis e um Sono”, com um texto muito mordaz, contando sobre um rei que está quase sempre a dormir enquanto outro nunca dorme e são todos muito agitados no seu reino; e existe o Sr. “Facilita Tudo” que vende…. Tudo! O que tem e o que não tem… Não vou contar mais.

A encenação é muito conseguida, muito musical também e tanto o encenador como os atores e até a figurinista são colegas de escola da mana Catarina (ou seja, formados na Escola Profissional de Teatro de Cascais).

Vale bem a pena, caso tenham hipótese de ir ver, a peça continua em cena aos fins-de-semana até Abril.

“Todos os Sábados às 16h e Domingos às 11h

Teatro Municipal Mirita Casimiro

Telf: 969601406/935051780/214670320

reservas@palco13.com.pt”

Comments (2) »

Convite vindo do círculo materno de Lisboa da Maternar

(foto de há 7 anos atrás, já publicada neste blog no post “Os 1ºs Momentos”)

 

Boa noite a todos!

O grupo de mães de Lisboa do projecto Maternar, convidou-nos a participar numa das suas reuniões, querendo desta vez abordar o tema do ensino doméstico e desejando que pais que o pratiquem partilhem, na reunião, a sua experiência, por terem, no grupo, pais interessados nesta opção.

Aceitámos, com todo o gosto, e disponibilizaram-se também a participar mais algumas famílias cuja opção educativa passa pelo ensino doméstico.

O encontro está agendado para o dia 4 de Dezembro, em Benfica.

Alegra-nos saber que o ensino doméstico tem suscitado aos pais dos bebés de hoje um interesse crescente como possível opção para os anos de escolaridade que advirão.

Grata, Maternar, pelo convite. E grata a todos que ao enveredar pelo ensino doméstico têm partilhado as suas vivências (nos grupos, nos blogs, nos encontros) e a todos vós que nos lêem e com quem partilhamos alguns dos nossos momentos.

Abraços para todos

Isabel

x

Caderno Verde

Momento Musical

A sessão produzida pelo Alexandre a sua amiga M.

Para além destes dois instrumentos experimentaram muitos outros.

Ritmo não faltou. Muitas vezes também dançam (ou dançamos, que eu também entro na dança, gosto… e também gosto de tocar, mas desta vez só observei os pequenos músicos)

Alguns dos outros instrumentos musicais que utilizaram:

🙂

Comments (1) »

“Brincar com o Mundo”

Olá a todos!

De novo o título do post de hoje se refere ao apontamento no Caderno Verde.

Deixo-vos, no entanto, um link para uma reportagem interessante, intitulada “Regresso ao Campo”, que passou na RTP e que a Lídia (sim, a nossa amiga, do blog Ecojóias) partilhou com os amigos, no facebook.

RTP – REGRESSO AO CAMPO.

Obrigada, Lídia! Não tinha tido a oportunidade de ver e gostei muito.

Beijinhos a todos, até para a semana

Isabel

x

Caderno Verde

Mapa-mundo

Há dois meses atrás, na época em que muito se compra para o “regresso às aulas” e os hipers (mercados) abarrotam de material escolar, apenas comprei esta base de escrivaninha este ano, que cá em casa não serve de base e sim como outro mapa qualquer.

Eu tenho um no trabalho, muito parecido com este, que uma amiga me ofereceu e cada vez que o Alexandre lá vai, “anda de volta” dele. Por isso, assim que vi este, resolvi que era uma “boa compra da época”. E de facto, tem tido muito sucesso.

Quando lhe apetece “brincar com o mundo” (também temos um globo-candeeiro que já aqui mostrei antes ou no Pés Na Relva, mas também acha piada a este,”Brincar com o Mundo” plano, diz que é “a Terra, esmagada” _ querendo dizer “espalmada”), passamos uns momentos em que é ele, como de costume, que me faz as perguntas:

“Mãe, sabes qual é o maior país do mundo?”_ e logo me mostra a Rússia. _ “E o segundo maior?” _ e vamos comparando os tamanhos, assim, “a olho”.

Também olhamos para os mais pequenos (ele queria descobrir um mais pequeno que Portugal e démos com a Suíça e com a Holanda…)

E logo a seguir, nova pergunta:

“Mãe, agora diz-me onde encaixam os países.”

Eu não estava a perceber onde é que ele queria chegar.

“Estás a ver, mãe? Estes (os da América do Sul, à esquerda) encaixam nestes (os de África, logo à sua direita) e aqueles ali em cima (Canadá), parece que não encaixam, mas encaixam ali (na zona do Mediterrâneo e “os recortes” de cima a entrar pelo Mar do Norte…), estás a ver?”

Sem nunca ter ouvido falar na tectónica de placas, com os seus “olhos de encaixar peças de puzzles”, eles descobrem isto sozinhos. Quando contei à mana Catarina ela também me disse que tinha descoberto o mesmo, sozinha, quando era criança.

Comments (2) »

Reportagem sobre o ensino doméstico em Portugal

Boa tarde a todos!

No dia 16 de Maio, Domingo, saíu na revista Notícias Magazine do Diário de Notícias e do Jornal de Notícias uma reportagem sobre o Ensino Doméstico em Portugal, para a qual foram entrevistadas quatro famílias (entre as quais, a nossa).

Queria colocar aqui o link para a reportagem on-line, mas passados estes dias todos já foi retirada da página. Disseram-me que ainda pode adquirir-se a revista na loja do DN em Lisboa, bastando referir a data.

Ficámos contentes com a abordagem das duas jornalistas, Eduarda Sousa e Gabriela Oliveira, que abrangeu vários aspectos do Ensino Doméstico, retratou um pouco as diferenças e os pontos comuns de cada família e completou com alguma pesquisa, “referindo números” de famílias em Portugal em Ensino Doméstico e estudos levados a cabo noutros países onde esta “forma de aprendizagem” é mais comum.

O nosso obrigado a Eduarda e Gabriela pela forma como conduziram e desenvolveram o seu trabalho.

Um grande abraço e até para a semana, dia 4 de Junho, Quarto Minguante!

Reeditando em 1 de Junho:

Um simpático pai interessado no Ensino Doméstico que leu a reportagem que refiro neste post, enviou-me o link onde podemos ainda aceder à reportagem on-line. Obrigado Nelson! Aqui fica:xhttp://webcache.googleusercontent.com/search?q=cache:WDI76HDPucgJ:dn.sapo.pt/revistas/nm/interior.aspx%3Fcontent_id%3D1570098

Caderno Verde

Praia _ passeio e dramatização

A aproveitar o sol e o calorzinho que já se fizeram sentir e o podermos levar connosco duas das nossas vizinhas, lá fomos a Tróia, passeio que tem como “ingrediente principal” a travessia de barco.

À chegada, o barco a encostar nos pneus!!! (o cais agora já é diferente dos primeiros passeios que o Alexandre deu a Tróia…)

E à volta, há quem siga à frente a deixar uma linha feita com a pá para quem vem atrás se não perder no caminho…

É uma pista…

Uns dias depois, recria-se a praia na sala cá de casa; é uma brincadeira e ao mesmo tempo uma encenação: o pareo a fazer de toalha, o chapéu de chuva a fazer de chapéu de praia, e almofadas “de areia” bem confortáveis para ajudar à leitura:

Comments (4) »